segunda-feira, 21 de março de 2011

MOMENTO - Rogério Camargo

A paz que a brisa da simplicidade
me trouxe num momento quase mágico,
até me pareceu felicidade,
de tanto que afastou o clima trágico.

Trocar o peso pela suavidade
num estalar de dedos, simples átimo
de dar um passo ao lado, na verdade,
sem que medisse o mínimo ou o máximo.


Deixar cair, deixar passar, deixar
que siga o seu caminho a natureza
que tanto dificulta minha vida.

Eu sou a minha casa, eu sou meu lar.
Ninguém afora eu, me põe a mesa
ou vai me preparar toda a comida.

ROGÉRIO CAMARGO
21.03.2011
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...