segunda-feira, 28 de março de 2011

CHUVA FRIA - Rogério Camargo

Debaixo da chuva muito fria,
bem longe de casa e sem ninguém
para resgatar a companhia
que esta solidão me diz que tem.

Sozinho e cercado pelo dia
em busca do sol que não me vem
sob a forma pura da alegria
que atravessa tudo e vai além.

O sol que me chega é suficiente
para compreender que existe luz
ainda que tudo mude em sombra.

E esta chuva fria, insistente,
nunca fez idéia de onde eu pus
o véu da verdade que me assombra.

ROGÉRIO CAMARGO    
26.03.2011
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...