segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A Revolta dos Dias - Joelma Helena


http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=2495871859446236827

Um dia não nasceu. Ele se recusava a retornar com os mesmos raios de sempre, e se queixou para deus. Queria nascer azul. E deus confabulou com ele. Que observasse as regras de refraçao da luz. Que afinal regras eram regras. Mas este dia não nasceu.
Nasceu outro, tão alaranjado como tantos outros, um dia como todos os demais.
Mas quando muitos dias juntos, fizeram greve, e se rebelaram, uns desejando mais ser verdes que azuis, aliás...Deus se viu a ponto de não ter mais dias para despontar no horizonte, e se desesperou, transformando, num ímpeto, a natureza em cinza, com mil desculpas para esconder o fato óbvio: Porque agora os dias se escondiam e não queriam mais se mostrar na face do planeta terra.
Um ambiente desolado, abandonado por deus, que sentia injustiçado em ser acusado agora pela falha dos dias, que afinal, nunca perderam o poder de nascer alaranjados, mas simplesmente desistiram, na insana ânsia de serem azuis ou verdes, agora.
Desesperado pela culpa, deus tentou o suicídio, e os dias se compadeceram dele, e voltaram a nascer como antes, alaranjados.
Mas tinham sabor de uva.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...