segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Pato Assado com Batatas - Mary Reis

Vó Mary Reis (http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?rl=mp&uid=5852312103384225939)
.

Sábado pela manhã, já acordo pensando nos amigos que convidei para jantar e prometi pato assado, pois estão cansados de churrasco e muqueca.
Minha secretária, (e minha fiel escudeira), toca o interfone. Corro para abrir.
Ela ficou de trazer o pato fresquinho, pois o vizinho do primo do irmão do namorado dela cria patos, mata e limpa na hora.

"Joana, você ficou de conseguir o pato, mas ele está vivo!!"
"Dona Mary, o seu Tulio só está vendendo assim agora, ele diz que faz muita sujeira para entregar o pato morto."

"Pato morto...que expressão horrível, Joana!!"
"E não é???"
Começo a ficar nervosa. "Então tá, mata o bicho!!"

O pato salta das mãos dela e corre pela cozinha. Vira o lixinho, derruba a fruteira de chão, imita um vôo e pula na mesa...

"Socorro Joana, pega este bicho!!!!"

O pato salta da mesa e corre mais doidinho ainda pela cozinha...passa no meio das minhas pernas e se enfia em baixo do armário!! (Ohh..sacôôô).

"Pega a vassoura, Joana, pra gente tirar ele de lá." (Lá vem ela com a vassoura)
"Agora cutuca nele, mas não bate com força pra não machucar!"
"Não machucar??? Mas a gente não vai matar o pato D. Mary???"
"Vamos, mas não precisa torturar antes, né??????"

O pato cansado, sai de baixo do armário, corre a esmo e vem em minha direção. Eu o pego no colo.
Passo a mão em suas penas macias, sinto seu coraçãozinho disparado, o pescoço está inquieto para um lado e outro...faço carinho e ele vai acalmando.

"Joana, chama o beto para fazer um cercadinho para o pato." Decretei, sem pensar duas vezes!
"E o jantar D.Mary??"
"Retornemos ao róseo e suculento camarão!" (Eu e o pato ríamos por dentro)
"E quem não quiser muqueca, que coma sanduíches!"
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...