terça-feira, 23 de dezembro de 2008

CANTO A CESÁRIA ÉVORA

Quadro: Évora - Templo de Diana (Luiza Caetano)


Passam tão lentas as horas
cheias de minutos descalços
como quem chora na Ilha
um morno canto de Sôdade,

Canto negro, doído
voz - liberdade, autêntico!

escuto-te por entre o vento
árido!quente e verde do Cabo

Mornas e Coladeras
tristes, negras dolentes

Passam tão lentas as horas
do canto que nos encanta

Cesária que não és de Évora
nem tua Ilha é verde

Apenas a tua voz
é quente como a SÔDADE

(Luiza Caetano)


Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...