quinta-feira, 2 de maio de 2013

Eu, Eu mesmo e o Gênio - Danny Marks

 
            Você, que estiver lendo isto, por favor, me ajude.
            Precisa entender o tamanho da tragédia, por isso vou lhe contar desde o princípio para que se compadeça de mim.
Tudo começou naquele maldito dia, digo noite. Nunca acreditei em horóscopo, mas naquele dia dizia que teria uma surpresa inacreditável. Quem não se comoveria com um prognóstico assim? Passei a manhã e a tarde esperando a surpresa que mudaria a minha vida, especulando o quão maravilhosa poderia ser. A noite veio, mas a surpresa não. Fui afogar as mágoas no bar mais próximo porque o que entorpece o corpo acalma a alma, não é mesmo?
            Sentei na primeira mesa que vagou, antes mesmo de perceber que havia uma garrafa verde sobre ela. Fiquei esperando para ver se o dono vinha, mas não apareceu ninguém. Como achado não é roubado, dei como sorte o encontrado e logo me veio a vontade de descobrir-lhe o valor. Era uma bela garrafa sem rótulo, com algo gravado nela em letras que não consegui ler direito, devia ser coisa fina. Esfreguei com a manga da camisa para poder ver melhor e  a coisa aconteceu...
            A tampa da garrafa saltou com um pipoco, o tempo meio que parou e uma fumaça esquisita voou para fora. Não que tenha me assustado ou coisa assim, fui logo expressando toda a minha surpresa com o negócio.
— Mas que merda é essa?
Pra resumir a coisa toda que me dá vontade de...  um gênio saiu da garrafa e foi logo dizendo com aquela voz de gênio, sabe como é? Tipo assim...
            — Você tem três pedidos antes que me vá...
            Porra, pensei, essa é da boa mesmo. Deve ser alguma pegadinha de marca nova de cerveja, o negócio é fingir que cai nessa bobagem e me dar bem, mas o que pedir?
            Mulheres? Carrões? Mansões? Dinheiro? Melhor não, depois para explicar tudo isso no meu imposto de renda seria um saco e algum vagabundo iria acabar ficando com mais da metade, ou pior, iriam me jogar na cadeia por não ter declarado. Sabe o que é seu delegado, ganhei de um gênio saído de uma garrafa, no bar. Porra nem mesmo eu acreditaria nessa merda. 
            Mas já que era pegadinha resolvi sacanear um pouco também, antes de pegar o prêmio. Se fosse um gênio mesmo, o que pediria? Tinha sido um dia terrível e não seria nada mal passar um tempinho com uma linda mulher enquanto decidia o que pedir depois, então falei para o Gênio.
            — Pode pedir qualquer coisa né não? Então vamos lá, quero uma mulher que não seja mais virgem, porque virgem é cheia de frescura, mas que não seja uma depravada também. Dessas que dão colo quando estiver triste, que me apoie mesmo nas minhas loucuras, que goste de mim pelo que eu sou e que não se importe com os meus defeitos, consegue algo assim, oh da garrafa?
            Juro que o desgraçado sorriu com esse sorriso de gênio, sabe como é? E pufff, ela apareceu, para o meu horror... Não é que era sério essa coisa de gênio mágico?
            — Mamãe? Porra gênio ficou maluco? Tá me tirando? Não é isso que quero, pedi uma mulher... Tem que ser alguém diferente... Porra, logo minha mãe?
            Pufff.... mamãe sumiu.
            Me enchi de paciência que aquela criatura podia ser sobrenatural, mas de gênio só o apelido mesmo. Mas como cavalo dado não se olha os cornos...
— Vamos tentar de novo. Tem que ser uma mulher bonita e jovem, que goste de futebol e cerveja. Também tem que se vestir bem. Ah, e que me ache o maior garanhão que já conheceu. Mas que não tenha essas frescuras de mulher. Que não fique no meu pé e não encha o saco com essa merda de sentimentos, sabe? Tem que ser forte e assumida na sua condição...É acho que é isso...Vai querer que desenhe?
Não, fala sério, o cara riu sim, só pode. Devia estar se divertindo muito o desgraçado... mas deixa contar o resto. O cara fez um gesto e Pufff... Apareceu o meu maior pesadelo....
            — Cacete gênio, isso não é uma mulher é um travesti, porra... Que merda de gênio que não sabe o que é uma mulher? Tá vendo a barba? Fala sério...
             Atende a todas as suas especificações...
            Porra, só um cara como eu para achar um gênio retardado e a porra do traveco já se insinuando para o meu lado. Eu devia ter desenhado, mas não sei se ficaria melhor que aquilo.
            — Ta louco? Leva essa coisa para longe de mim.
            Pufff o travesti foi embora.
            Cacete, esse gênio deve ser do Paraguai, mais burro do que presidente de republica sul americana. Vou ter que usar toda a minha sutileza, pensei. Me enchi de coragem, lembrei do tempo que convencia os gênios da escola a fazer as coisas para mim, é só uma questão de dizer exatamente o que quer, os caras são muito tapados, pelamor de deus, velho.
            — Olha, oh gênio sem cérebro, presta bem atenção no que vou falar. Imagina nessa sua cabeça de fumaça, visualiza a coisa, tá bom? Eu quero uma pessoa que me entenda nos meus mais íntimos pensamentos, que goste das mesmas coisas que gosto, que não ligue para os meus defeitos, enfim, que seja assim como eu mesmo, será que me entendeu agora? Veja bem, mentaliza direito para não dar erro. Olha, estou imaginando...
            — Sim, senhor, seu terceiro pedido será atendido
            Puff...Pufff...O gênio desapareceu e no seu lugar apareceu uma versão feminina de mim mesmo. Poderia jurar que era eu mesmo vestido de mulher, se não estivesse do outro lado da mesa, até olhei direito para ver se não era espelho. Quase cai da cadeira de susto.
            Droga, três desejos e o que consigo? Meu clone feminino de mim mesmo? Ia pegar a garrafa para resolver a questão, mas já tinha sumido também. Essas drogas nunca tem um SAC para reclamações.
            Sou um cara instruível no pragmático, quem não tem cão, caça cagado, não é mesmo? Quem sabe até poderia dar certo? Quem melhor que eu mesmo para se dar bem comigo mesmo? E sempre fui assim meio gostosão, né não? Se bobear dá até casamento.
            Levei-me a dona Eu para casa e os problemas começaram.
            Eu já chegou tomando toda a cerveja que tinha na geladeira, enquanto tomava um banho e me trocava. Ligou a TV no volume mais alto e acabou com os amendoins importados que eu, não ela, tinha comprado. Pior, empestiou o ar com a flatulência e sujou a porra do sofá novinho com a terra dos sapatos ou dos bueiros, pelo cheiro que tinha era a mesma coisa.
            Mas isso foi só o começo, quando tentei colocar ela para fazer uma comidinha gostosa, fez uma gororoba que nem ela, nem ninguém conseguiu comer, tive que pedir pizza. Enquanto eu tirava um ronco na poltrona, ligou para todas as minhas amigas e as convidou para sair com Ela, e não me disse nada! Deixou a casa uma bagunça, estourou meu cartão de crédito, bateu o carro e ainda disse para a polícia que era eu. Armou o maior barraco com o vizinho do andar de baixo e disse que a mãe dele que era homem e se julgava que era macho era só esperar estar com uma roupa melhor que iria ver só o que era bom para tosse.
            Só fiquei sabendo por que o cara me arrancou dois dentes e me enfiou um vidro de xarope onde nem quero lembrar, depois que voltei, três dias depois, do hospital. Foi quando encontrei ela com outro na minha cama. Isso foi a gota d’água, era Eu ou Ela naquela casa...
            Um homem tem que saber quando já deu, respeito é bom e conserva os dentes. Um cara como eu tem que ter atitude, e as ataduras me ajudaram bastante. Agora estou de bar em bar tentado ver se acho alguma garrafa verde deixada sobre as mesas. O olho já desinchou um pouco e já dá para ver os classificados, tenho procurado um lugar para alugar, um quartinho para poder dormir já serve, é o que dá para pagar, sabe?
            E se você achar uma garrafa verde por ai e sair dela um gênio, peço por tudo o que é mais sagrado... pede para ele levar de volta o clone feminino de mim mesmo. Eu já não aguento mais viver comigo mesmo. Tenha pena de mim, imploro, quero minha vida de volta com todas aquelas merdas que tinha... E se encontrar a garrafa e não me ajudar, tomara que os seus desejos sejam atendidos pelo Gênio... desgraçado...



Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...