quarta-feira, 9 de novembro de 2016

HellsClick II (Mais Selfies no Inferno) – Danny Marks



XIV
— Há pouco estávamos falando de você.
— É mesmo? O quê?
— Imagina se vou falar essas coisas para você.

XV
— Por que não vai usar a prataria no jantar? Convidou algum lobisomem?
— Não, só políticos e associados.

XVI
— Como você lida com a raiva?
— Você quer uma explicação ou uma demonstração?

XVII
— Havia tantos interessados, como conseguira criar um consenso?
— Separamos os que tinham os mesmos interesses que nós e ignoramos o resto.
— Interessante.

XVIII
— Sabe como se cria uma briga entre cegos? Diz para eles: Toma esta nota de cem e divide entre vocês.
— E como separar a briga de cegos?
— Fácil, você grita: Faca não vale!

XIX
— Hoje em dia não se pode confiar em ninguém. Ei! Por que está gravando isso?
— Só por garantia.

XX
— Não sei por que essas pessoas ficam dando palpites em realidades que nem conhecem.
— Ignore! São apenas filósofos, cientistas, escritores, estudiosos...

XXI
— Debater nas redes sociais não leva a nada. É nas escolas que as pessoas estão sendo doutrinadas nas ideologias.
— É mesmo? De onde você tirou essa ideia?

XXII
— Esse foi um golpe bem dado.
— Mas foi totalmente dentro das regras.
— Claro que sim. Há cadáveres que são conquistados apenas usando as defesas do corpo como doença. Anafilaxia.

XXIII
— Quero deixar claro que aqui todos são iguais perante a lei.
— E quem é você?
— Eu sou a lei.

XXIV
No mundo do ódio, amar é crime.

XXV
— As coisas estão fervendo.
— Então dê um jeito de esfriar um pouco, não queremos que percebam que estão sendo cozidos. Deixe que vão se acostumando, senão vão reagir.

XXVI

A porta de emergência é sempre a garantia de que a vítima não enfrentará o problema, até ser abatida.
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...