sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

...de quem se fala - Danny Marks

 
Ele está arrumando as coisas para voltar... de novo.
Sim, eu sei. Já esperava por isso... você não?
Não pode deixar ele ir... não de novo... não depois de...
Não?! E como acha que eu posso impedir? Heim? Esse foi o acordo...
Isso não está certo. Você tem que fazer alguma coisa...
Eu!?... Eu!? ... e por que não você? Que tal assumir essa parte então? Ah?! Tente impedi-lo... Fale com ele... Fale com ele como fala comigo... Está com medo? É?! Do que ele possa lhe dizer?
Foi você quem fez as coisas ficarem assim, não venha fugir da sua responsabilidade...
...Como você...?  É bem fácil vir aqui e me dizer “impeça ele”, “faça alguma coisa”, “você é o culpado disso”.  Não me aborreça!! Quer fazer algo? Então vai lá e tente convencê-lo de que está certo, de que não vale a pena... vai...!
Ele vai sofrer mais ainda... desta vez pode não aguentar...
E o que você quer que eu faça? Heim? Por que não arruma outra solução? Vir aqui me cobrar o que eu deveria estar fazendo... o que você acha que eu deveria estar fazendo... Se sabe o que deve ser feito, por que não faz você mesmo? ...Não assume essa responsabilidade para si? Nãaao... é mais fácil achar um culpado para ficar se escondendo de...
E não é isso que está fazendo? Deixando que ele faça o que você deveria estar fazendo? Deixando que ele assuma o seu lugar nessa... nessa loucura toda?
Alguém tem que fazer... ele escolheu isso, não eu... Eu não escolhi para ele...
E de que adianta tudo isso afinal? Por que não deixa-lo simplesmente... ser feliz?
Porque não dá para ser feliz e saber a verdade... Não dá para simplesmente ter o olhar despertado para tudo o que está acontecendo e... e fingir que... Não entende que não há felicidade no caminho da verdade? Que... não é tão simples assim?
Então por que deixou que ele despertasse? Por que não o deixou alienado e feliz? Por que lhe ofereceu essa... essa...  dor que... isso é crueldade...
Não! Não é! Eu avisei que seria difícil... avisei antes que... talvez não... Ele que escolheu isso, entende? Eu tinha que dar essa escolha... Eu tinha que permitir que ele visse as coisas porque...
...Porque você não queria ser o único a ver...
... porque alguém precisa achar uma solução e... só através da dor... da verdade, é que se consegue ir além. Não há outro jeito...
Talvez haja, mas você não sabe, não é? Por isso que permite que isso esteja acontecendo...
Você não entende? Ele é melhor que nós dois... Se há alguma esperança...
Tomara que algum dia ele consiga. Você sabe que ainda assim... mesmo que ele consiga... estará perdido. Só o próximo que tomar o lugar dele... poderá supera-lo...
Talvez... não sei... Ele é... melhor do que nós.
Tomara que eu esteja por aqui quando você cair... quando ele conseguir se livrar dos seus... quando ele ocupar o lugar que você deixar vazio. Eu quero ver... você cair...
...
Eu vou falar com ele...
O que vai dizer?
Mentiras, é claro! O que esperava que eu dissesse?
Ele vai saber. Vai perceber cada uma das suas mentiras, descobrir as suas intenções e...
Eu sei... estou contando com isso. Mas não importa! Ah... não importa... foi para isso que... Quer saber? Ele vai saber que vou estar mentindo ao dizer que vai dar tudo certo... que ele vai conseguir desta vez... e que as coisas vão ser melhores depois de... Ele vai saber de cada uma dessas mentiras no instante que eu falar, e ainda assim.... Ainda assim ele vai acreditar... porque ele precisa acreditar... e mentir para si mesmo, com a minha ajuda, para poder suportar toda a verdade que você jogou na cara dele, toda a verdade... E quando ele conseguir superar tudo isso... então ele vai lembrar quem esteve lá... mentindo para ele... mentindo para que ele conseguisse... Mentindo por ele... para que não perdesse o sonho de viver...então...


Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...